Comissão de Saúde Pública propõe criar guia de bolso sobre Leishmaniose

Em reunião realizada nos dias 21 e 22 de março na sede do Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV), a Comissão de Saúde Pública Veterinária (CNSPV) organizou a agenda de trabalho para 2019 e o primeiro assunto da pauta foi a proposta sobre a criação de um guia digital de bolso da Leishmaniose Visceral para orientar os médicos-veterinários e harmonizar as informações sobre transmissão, tratamento e normativos legais. A ideia é iniciar conversas com a Associação Nacional de Clínicos Veterinários de Pequenos Animais (Anclivepa) e com a associação científica Brasileish para que o material seja produzido em parceria com essas instituições e contemple as diferentes visões acerca dessa zoonose.

“Queremos unir vários pensamentos sobre a Leishmaniose – saúde pública, área clínica e pesquisa científica –, para que o médico-veterinário tenha um guia completo e didático, com linguagem acessível e acreditado por instituições que dominam as várias vertentes da doença e tenham capilaridade para uma divulgação mais eficaz”, explica o presidente da CNSPV, Nélio Batista de Morais.

Na proposta da Comissão, a versão impressa seria distribuída apenas para universidades, unidades de vigilância de zoonoses, órgãos públicos de saúde e meio ambiente, além de instituições científicas.

Durante os dois dias de reunião, os membros da CNSPV ainda apreciaram onze processos administrativos para responder questões enviadas por órgãos públicos sobre assuntos diversos, como unidades móveis de castração de animais, eutanásia e inserção do médico-veterinário no processo de reestruturação do Ministério da Saúde, entre outros temas.

Portal CFMV