Médicas-veterinárias e zootecnistas estão cada vez mais atuantes no mercado de trabalho

A Medicina Veterinária e a Zootecnia também são profissões de mulheres! Se na década de 1970 a composição feminina do Sistema CFMV/CRMVs era de cerca de 5%, atualmente, o número de novas inscrições é predominantemente feminino, ultrapassando os 50%, o que representa uma mudança em ascensão no país. Entre zootecnistas, a realidade não é tão diferente: elas representavam 14% dos inscritos, há 40 anos, frente aos atuais 31% de profissionais do sexo feminino.

O Brasil possui hoje, 65.537 médicas-veterinárias registradas e ativas, mais da metade do número total de profissionais, que chega a 128.821. Número bem superior às 26.909 que figuravam em 2009. Já na Zootecnia, apesar do domínio masculino, a presença das mulheres é crescente. Dos 8.887 profissionais, 2.783 são mulheres, o que representa 1/3 do mercado, um bom avanço comparado às 1.229 zootecnistas existentes em 2009.

No Piauí as mulheres também dominam uma boa parcela do mercado de trabalho, com 468 médicas-veterinárias, de um total de 1199 profissionais atuantes e 24 zootecnistas, de um total de 107 profissionais.

As mulheres vêm conquistando novos espaços, empreendendo e saindo da atuação mais voltada para a clínica de pequenos animais, atividades laboratoriais, ensino e pesquisa. O trabalho de campo e o atendimento a animais de grande porte e selvagens hoje são cada vez mais realizados por mulheres, sem qualquer tipo de preconceito ou restrição.

A jovem médica-veterinária, Suzane Almeida, deixou para trás a carreira familiar em arquitetura e a tão sonhada estabilidade do concurso público para seguir sua verdadeira paixão, cuidar dos animais. Hoje, proprietária de um hotel para pets em Teresina, Suzane se destaca como uma mulher determinada, empreendedora, que seguiu seu coração e conseguiu, com muita dedicação, se destacar dentro da medicina veterinária.

“Me sinto completamente realizada e feliz naquilo que faço, o amor com que trabalhamos reflete fielmente em nossas ações e os tutores de animais conseguem absorver toda essa relação criada e firmada, entre empresa, tutor e filho (pet).”, explicou.

Neste 8 de março, dia Internacional da Mulher, o CRMV-PI ressalta todo o respeito e admiração que tem pelas mulheres, médicas-veterinárias e zootecnistas, pelo seu comprometimento, dedicação e amor por tudo que fazem. Parabéns a todas as profissionais da Medicina Veterinária e Zootecnia!

Assessoria de Comunicação do CRMV-PI com informações do CFMV