Posicionamento do Sistema CFMV/CRMVs sobre o PL 1016/2015

O Sistema Conselho Federal e Regionais de Medicina Veterinária (CFMV/CRMVs) ressalta a importância do agronegócio para a economia do Brasil. Neste cenário, é inegável a participação do médico veterinário, atuando, entre outras áreas, na garantia da produtividade, nutrição e sanidade do rebanho, sustentabilidade e produção de alimentos inócuos para o consumo da população.

Qualquer prejuízo à atuação profissional pode comprometer o desempenho favorável e os avanços obtidos ao longo dos anos pela produção agropecuária brasileira prejudicando, não só a profissão, mas também a sociedade. Atualmente, o Brasil conta com mais de 105 mil médicos veterinários em atuação em todas as regiões do país.

O currículo de graduação da Medicina Veterinária contempla disciplinas específicas de zootecnia, como o manejo de animais de criação, sua alimentação, reprodução e melhoramento genético. Portanto, a formação habilita acadêmica e profissionalmente o médico veterinário para o exercício da profissão de zootecnia.

Nesse sentido, o Sistema CFMV/CRMVs posiciona-se contrário ao Projeto de Lei 1016/2015, de autoria da deputada Júlia Marinho (PSC-PA), que veda o exercício da profissão de zootecnista aos médicos veterinários e engenheiros agrônomos.

LOGO VERTICAL COLORIDO_2